ESTUDO APONTA QUE 30% DAS CRIANÇAS TÊM COLESTEROL ELEVADO

11/08/2014 22:25

Um levantamento realizado pelo Ambulatório de Nutrição Clínica do Instituto Dante Pazzanese, unidade da Secretaria da Saúde de São Paulo, serve como alerta aos pais: cerca de 30% das crianças e adolescentes com histórico familiar de cardiopatias têm colesterol elevado.

O estudo mostrou, também, que 87% das 100 crianças e adolescentes avaliados, com idades entre 5 e 17 anos, ingerem quantidades excessivas de gorduras, o que leva a um quadro de 8% com alto nível de LDL, o colesterol “ruim”, e 45%  com nível abaixo do ideal de HDL, o colesterol considerado bom.

É preciso ficar atento a esses valores, já que o aumento do mau colesterol  e a diminuição do colesterol bom é uma das principais causas de doenças cardiovasculares.

Ainda de acordo com a pesquisa, 40% das crianças avaliadas têm vida sedentária, fator de risco importante para esse grupo de doenças. Para reverter a situação, é importante incentivar a prática de exercícios físicos e adequar os hábitos alimentares ainda na infância, evitando o descontrole dos níveis de colesterol no futuro, quando é mais difícil adotar práticas saudades no dia a dia.